quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Momentos – Utopia

Tantas verdades reverberam nos horizontes infinitos. A passos largos de felicidade, belas notas ressoam anunciando nova data, do reencontro, dos ensejos.

E aquele sentimento - aquele mesmo que não podes nomear - invade-nos em complacência, compreendendo, completando toda uma vida.

Quem se atreve a explicar?

E quem ousa quantificar?

Deixa ser... Deixa ser...!

3 comentários:

ligia.aggio disse...

"Deixa ser
Deixa morrer
Quem é você
Espelho meu?

Deixa ser
Deixar nascer
Quem é você
Espelho meu?"
(Mascarada, YJL)

ao reencontro!

salve!

Victor Jabbour disse...

Adelante, adelante!

Josa disse...

ao reencontro!