segunda-feira, 11 de maio de 2009

O Viver Agudo



Cheio de motivos, vinte e quatro horas do estado presente.
É o tanto que gostaria de presenciar o acontecer de tudo. Como um expectador ininterrupto, fazendo, obviamente, minhas participações especiais nos capítulos mais esfuziantes.

Não me importa onde, nem quando. A diferença é SER, constantemente. Ignorando verborragias, desencantos e ventanias.

Desejo voltar ao descaso amoroso, mas com afeto. A ser relapso com o tempo, mas pontualmente. Negar minhas inverdades, mas com sobriedade.
Haverá o tempo de reunião mas, decerto, dispensarei convidados adicionais. Viver, sobretudo.


Viver agudo!

2 comentários:

ligia.aggio disse...

clép, clép, clép!!!

muy belo

tudo
imagem
e imagens em verbo

;)

Victor Jabbour disse...

Grato! Muito grato!
É deixar a vida correr solta, sem rédeas!

E vamos em frente!