domingo, 26 de abril de 2009


Lígia

Seu toque não é toque
É carinho
Sua voz não é voz
É canto

Canto aqui sua canção
De mãos que bailam a Graça
De olhos que brilham em Tom maior

Luz.
Chafariz de risos
Alvos como neve
Puros como sua ânsia de amar.


9 comentários:

Rapha disse...

que gostoso comer essa poesia em pleno domingo. que BOM. que as deusas do Amor glorifiquem nossa amiga Ligia em sublime e densa harmonia!
Salve Ligia!

VJ disse...

Por Deus! Depois diz que não compõe poesias?!
Salve, Josa!
Linda moça. Não a conheço, mas de fato, merece tuas palavras...

Grande abrax!

Josa disse...

amigos,

gostoso semear.

Victor, essa amiga nova, musa nova. Vc a conhecerá logo menos.

uma bela semana para nós..

abs

josa

ligia.aggio disse...

gratíssima!
muito.
mesmo.

agora peço a licença dos rapazes cavalheiros pra enriquecer o espaço poético também

se for de consenso geral, estarei feliz em poder compartilhar minha poesia feminina

;)

VJ disse...

Difícil qualificar...
Que as chances sejam únicas e o universo seja repartilhado, pois vivemos o infinito de possbilidades..
Belíssima moça, seja bem vinda...(!!)

Victor

VJ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
luiza sm disse...

que coisa mais LINDA. como Lígia e como Josa!

Rapha disse...

Sim Ligia venha mesmo que seja da penha!
VENHA SEMPRE!

ligia.aggio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.