terça-feira, 4 de maio de 2010

Desabafo...I

A dor bate à minha porta quando me sinto só. Estas tardes tão longas se movem lentamente, enquanto arfo em busca de novo ar. Mas, esse dia não chega.

Já dei novos nomes às antigas rotinas, já criei novas perspectivas em cima de velhas esperanças. Porém, a velha sina me persegue minuto após minuto.

A sensação é de que o novo tempo não chegará e que não me livrarei disto tão cedo. A impressão é a de que ninguém responde, ninguém nota, ninguém enxerga. E eu, de dentro do aquário, fito a liberdade incólume enquanto me afogo nesta morte progressiva de possibilidades.

Um prédio cheio, mas apenas eu consigo sentir. Movimentos plenos, mas apenas eu tento renovar a chance de me libertar.

E quando, quando este dia vai chegar?

...

6 comentários:

Isabela disse...

Lê esse trecho do Caio Fernando Abreu e tenha a certeza de que, cedo ou tarde, a felicidade se manifestará, sob nova formas, diante dos seus olhos:


" Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe? O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada 'impulso vital'. Pois esse impulso ás vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como 'estou contente outra vez' "

Fique bem!

Bjs

Victor Jabbour disse...

Obrigado, Bela!

Sempre bom ouvir ler suas palavras!
E o teu blog, por onde anda?!

Saudades!

Josa disse...

victor amigo,

amanhã, vamos abrir a porta pra momentos contentes.

quero trabalhar naquela canção indígena. grito guerreiro.

dê uma ligada amanhã. fechamos horário etc.

abs grande

Josa disse...

victor amigo,

amanhã, vamos abrir a porta pra momentos contentes.

quero trabalhar naquela canção indígena. grito guerreiro.

dê uma ligada amanhã. fechamos horário etc.

abs grande

Josa disse...

victor amigo,

amanhã, vamos abrir a porta pra momentos contentes.

quero trabalhar naquela canção indígena. grito guerreiro.

dê uma ligada amanhã. fechamos horário etc.

abs grande

Isabela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.