quarta-feira, 11 de novembro de 2009



“eu te amo”


disse


e o mundo despencou-lhe nas costas

não havia de sofrer tanto

o mundo pesa sobre o amor

leveza da pena no espaço


e se teu amor, por mais pedra, não voar

liberta tuas costas do peso que não carregas

se teu amor, por mais pena, não mergulhar

vai te banhar e olha-te no olhar que não te cega


se teu amor te pesa

mais que o mundo que carregas

degela-o

e deixa-o beber os deltas


2 comentários:

ligia.aggio disse...

poesia citada na música "Ai", Rubi.

Victor Jabbour disse...

Mas que beleza! Acho que as energias estão fluindo muito bem por aqui.

Logo preciso finalizar a saga e voltar aos bons ares que nos cercam.

Maravilhoso!